A VIDA SE RENOVA

18/12/2012 07:54

 

Começamos a semana em que comemoramos o natalício do nosso Governador, do Senhor das Estrelas, Jesus.

Nada melhor do que começar esta semana apreciando, através da poesia, a perfeição dos detalhes da sua construção: a vida.

Simplesmente, a vida, que, assim como nós, não para de se renovar.

Renovemos o ato de amar.

 

 

A VIDA SE RENOVA

 

A semente seca desperta para a vida

O calor e a umidade ninho aconchegante

Emocionando seu coração amolecido

Fez da inanição, cavaleiro andante.

 

A gramínea encolheu seus tentáculos

Porque o suprimento da vida lhe faltava

Quando os nutrientes em novo caldo

Do chão de terra o verde despertava.

 

O ovo da serpente no chão amargurado

Abandonado e silencioso em ninho escuro

Espera a vida rebentar por dentro

Perpetuar a espécie e lhe dar futuro.

 

O verde rastejando na escarpa íngreme

Agarrando seus tentáculos nas pedras

Criando nova raiz quando oportuno

Levantava a bandeira das verdes eras.

 

O arbusto semeou na beira da rochosa

Apesar de ser num perigoso monte

Esperou paciente a caída da chuva

Germinou glorioso vendo novo horizonte.

 

O bulbo da flor esperou paciente

A misturar o pólen em sublime prazer

Sendo fecundado distribuir pelo vento

Semente formadora de um novo ser.

 

O cuco pós o seu ovo em ninho alheio

Deixando seus filhos aos cuidados de outro

Que por amor a vida foram pais dedicados

Alimentando a prole do pássaro afoito.

 

A folha caída no outono sofrido

Deixou a rama em profunda emoção

Depois volveria em útil nutriente

Em ato sublime de renovação.

 

O cigoto nadava em túnel profundo

Esforço sobre humano e chegar ao ovo

Criou a explosão mais linda do mundo

E trazer a carne um espírito novo.

 

O filho do homem desceu ao sepulcro

Não foi por acaso nem coisa da sorte

Deu no umbral testemunho de Deus

Por força da vida levantou-se da morte.

 

ACA

Facebook Twitter More...