CAMINHOS DA MULTIDÃO

28/01/2013 06:59

 

A semana inicia com mais poesia.

Apenas uma forma que encontramos para que, através de breve momento de luz, encontremos as flores, do coração de Jesus.

Que estejamos aptos para semear os corações.

Ótima semana para todos.

 

 

CAMINHOS DA MULTIDÃO

 

Andando pelos caminhos

De multidões sem rumo

Rostos sofridos, ao vento

Em lúgubre solidão.

Dores fundas nos semblantes

Resplandecendo amargura

De suas vidas mui duras

Por falta de compaixão.

 

Silêncios levam no peito

Andar de automatismo

Roupas surradas do tempo

O peito cheio de mágoas.

Pés descalços de esperança

Filhos da fome e das dores

Que não podem ver as cores

Olhos nublados de lágrimas.

 

As mãos desnudas de bens.

Súplicas que pedem pão

Esperando que algum irmão

Sinta-se compadecido.

Almas frias que os cercam

Não percebem suas dores

Deslumbrados com as cores

E coração endurecido.

 

O desprezo de seus dias

Gerando frio no coração

Dissecando a emoção

É venenoso tempero.

Enchendo o peito de ódios

Cercando-se de negrumes

Arde com forço dos lumes

Em revolta de desespero.

 

O vil caráter toma conta

Em ação desesperada

Não conta para si mais nada

Que a vingança contra a vida.

O rio transborda do leito

Levanta-se a violência

Perdem a fé e a decência

Na sua estrada sofrida.

 

Vão andando nesta gleba

Separados dos padrões

Criando alguns bordões

Que justifiquem sua cruz.

Semeiam para seus filhos

Deturpação de valores

Ate que encontrem as flores

Do coração de Jesus

 

ACA.

Facebook Twitter More...