FRATERNA RECOMENDAÇÃO

21/01/2013 07:48

 

“Não interpreteis a Verdade com adapta-la aos vossos caprichos.”

Que tal começar o vosso dia com recomendações do Dr. Bezerra de Menezes como a citada?

Este é o convite do Blog Momentos de Luz: a leitura de uma fraterna recomendação que o Dr. nos deixou em uma de suas diversas palestras.

Ele mesmo nos alerta que se desejamos êxito nos nossos caminhos da Terra é necessário alguns importantes lembretes.

No texto de hoje temos estes lembretes.

Não os esqueçamos.

Paz.

 

 

FRATERNA RECOMENDAÇÃO

 

Filhos – principiou a dizer o Benfeitor, que se materializava:


1. Se ansiais pelo êxito em vossos novos cometimentos na Terra, despojai-vos de todo e qualquer interesse de ordem pessoal. 

Recordai-vos da palavra do mestre, instruindo aos doze companheiros de apostolado nos primeiros dias do Evangelho:

“Curai enfermos, ressuscitai mortos, purificai leprosos, expeli demônios; de graça recebestes, de graça daí. 

Não vos provereis de ouro, nem de prata, nem de cobre nos vossos cintos; nem de alforje para o caminho, nem de duas túnicas, nem de sandálias, nem de bordão, porque digno é o trabalhador do seu alimento.”
Não conteis com facilidades e nem com o reconhecimento dos homens.
Vigiai-vos em vossas inclinações de caráter infeliz, renovando-vos a cada dia através da abnegação.

exercitai-vos no esquecimento de vós mesmos.

Abaixai o nível de vossas necessidades, porquanto todo excesso é peso desnecessário e perigoso precedente para a alma.

Se vos harmonizardes com a consciência, será grande a vossa probabilidade de triunfo nas lutas indispensáveis à ascensão que pretendeis.
Não cedais à matéria mais do que vos seja conveniente.

Não extrapoleis os vossos zelos subalternos, colocando em plano menor as atividades que vos devem ser prioritárias; que os interesses do mundo não se vos sobreponham ao ideal.

Escutai as críticas que vos forem dirigidas e extraí delas as advertências de que necessitais para que não vos precipiteis na vala escura do desencanto e do personalismo; nos lábios dos nossos desafetos, a calúnia pode se nos constituir em preciosos alvitres contra a vaidade e os delírios do pensamento.

Estais , uma vez mais, sendo chamados a lidar no campo externo da vida para cuidar dos interesses imperecíveis, aqueles que vos dizem respeito à vida íntima.

Por maiores sejam os obstáculos exteriores, somente sucumbireis a partir das próprias fragilidades.

Não vos afasteis da simplicidade e não contempleis o caminho com os olhos do homem comum...

Cedei sempre, mas não contemporizeis com o que não for correto.

Não interpreteis a Verdade com adapta-la aos vossos caprichos.

A mediunidade, que sereis chamados a exercer em louvor da crença na imortalidade, não é tudo. 

Sem retaguarda espiritual que vos preserve o equilíbrio, estareis entregues a vós mesmos e à sanha dos vossos opositores encarnados e desencarnados.

Aproximai-vos da caridade e garanti a vossa paz.

Emprestais a vossa instrumentação mediúnica aos mortos, mas não negueis as vossas mãos ao serviço imediato do bem aos que chorarem rente a vós.

Estudai e aperfeiçoa-vos; todavia, por mais se vos alteie o cérebro, não olvideis que os vossos pés jazem ainda fincados no chão.

O trabalho desinteressado é o mais eloqüente dos argumentos em prol da causa que abraçamos.

Esforçai-vos, quando retornardes ao corpo, para não esquecer da palavra empenhada.

Não vos antecipeis ao curso dos acontecimentos. 

A maturidade espiritual é pertinente a cada um.

Se permanecerdes de pé, sustentareis o patrimônio comum da fé; se cairdes, fareis cair convosco os que vos elegerem por ponto de referência pessoal na trajetória empreendida...

Não ambicioneis, portanto, o que exceda a vossa capacidade de realização.
Acautelai-vos contra o dinheiro e contra a lisonja. 

Mil vezes preferível um instrumento mediúnico limitado, às voltas com os problemas de auto-superação, a um medianeiro de amplas possibilidades intelectuais desprovido de discernimento.

Haja o que houver, não vos isoleis; por maiores os empecilhos e embaraços, procurem acolher-vos sob o teto da casa espírita que coopera com a vossa formação doutrinária; o trabalho em grupo vos imunizará contra as pretensões de infalibilidade: a perturbação que acomete os religiosos de maneira geral, em seus anseios de um Céu só para si!...

Auscultais as vossas carências e não vos creiais missionários, quando quase todos não passamos ainda de espíritos sob o esquema do pesado resgate de nossas faltas.

“Que o Senhor vos fortaleça e vos encoraje!”


(Palestra proferida pelo Espírito Dr. Bezerra de Menezes, constante no livro “Liceu da Mediunidade”- Espírito Paulino Garcia, médium Carlos Baccelli, capítulo 4.)

Facebook Twitter More...